Oca Digital

ATL – Acampamento Terra Livre – Nós Tupinambá de Olivença Lutando pelos nossos Direitos

jaborandy 13 de julho de 2012 Diário, Etno-jornalismo, fotografia, notícias, RIO+20 1 Comentário

Saímos da nossa Aldeia sem saber do que realmente iriamos participar só oviamos falar em Rio + 20, fomos em 17 Tupinambá de Olivença e uns 25 Pataxó do extremo sul passamos muitas privações após chegarmos lá encontrando com outros parentes de todas as regiões do Brasil todos ficamos no sambódromo que foi divido para os povos indígenas e outros movimentos sociais como; MLT, MST, etnias de outros países e camponeses.

O percusso do sambódromo até a cúpula dos Povos que era um movimento paralelo ao Rio + 20, era cerca de 4km, uma distancia que fazíamos uma parte a pé e outra parte de metro. A Cúpula dos Povos foi uma mobilização mundial contra a proposta dos governantes dos países, principalmente os países europeus que visam possuir nossos recursos naturais e matérias-primas com influência das transnacionais e impactos já vividos e previstos para os territórios em todos os aspectos.

O proposito do Povo Tupinambá de Olivença era principalmente a demarcação do Território, informar os temas como areais, especulação imobiliária, influencia impactual do Porto sul em nossa Terra tradicional, descasos sócias, educação e saúde, percebemos que é comum entre outros Povos.Lá tivemos participando das discussões mesmo com as dificuldades enfrentada, como a distancia que nos separava do alojamento até os espaços onde estava sendo feito os trabalhos, mais a falta alimentação, água, etc..

Tentar participar de tudo que era muito importante, foi geral para todos os Povos… Fomos convidados a participar de uma tenda que havia vários representantes religiosos que estava no Rio + 20, Marcelo nosso parente nos representou religiosamente diante de um tema que era água, e a importância de revermos o quanto antes as condições que se encontram o mundo em seus diversos aspectos.

Todos os Povos Indígenas do Brasil e da América Latina, expressavam suas resistências e lutas, falada e documentada, percebemos que já não adianta só mais reivindicar, sendo que ainda nossas bases não reconhece o inimigo diante das transnacionais e decisões criminatória da justiça de cada pais ou das Regiões, percebemos que todas as estrategias estão sendo usadas diretamente contra os nossos Povos.

ATL- Acampamento Terra Livre

Guaráuna Tupinambá de Olivença

COMPARTILHE A OCA COM SEUS AMIGOS!

SOBRE O OQUEIRO

1 Comment

  1. brito, antonio 14 de julho de 2012 at 7:32 am

    sempre admirei a luta do indigina brasileiro, cuja importancia dentro do contexto america nunca foi mostrada para nos “colonizadores”, quando vi a materia no globo ecologia visitei a pagina da oca digital, cujo nome é bastante original, e fiquei imaginanco o que seria nossa america se os colonizadores tivessem demorado mais 500 anos para chegar aqui, se civilizações inteiras nao tivessem sido dizimadas, (incas, mais) imagibo que aqui no territorrio tupiniquim tambem deve ter acontecido a mesma coisa, mas é a historia que nunca é contada o que sempre prevalece a estoria

COMENTE ESTE ARTIGO DA OCA